CATT
O C.A.T.T.

O Clube de Airsoft Todo o Terreno, é constituído por um grupo de amigos adeptos do AIRSOFT, actividade de cariz desportivo e recreativo.
Apesar de terem iniciado com alguns treinos a partir de 19 de Abril, foi a 07 de Setembro de 2008, que oficialmente se juntaram e criaram o CATT.

Para puderem aceder a todos os conteúdos, basta efectuarem o vosso registo e activarem a vossa conta, através do link que iram receber no vosso endereço electrónico “E-mail”. Tomem atenção, porque podem receber o link de activação na vossa caixa de SPAM / Lixeira ou Correio não Solicitado.


Brevemente iremos ter novidades…

Obrigado pela visita.

A administração
CATT


Azimutes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Azimutes

Mensagem  C26 Damas em Ter Nov 12, 2013 7:04 pm

Fonte: http://www.cne-escutismo.pt/

retirado de varias materias deste site.



O QUE É UM AZIMUTE
Um azimute é uma direcção definida em graus, variando de 0º a 360º. Existem outros sistemas de medida de azimutes, tais como o milésimo e o grado, mas o mais usado pelos Escuteiros é o Grau. A direcção de 0º graus corresponde ao Norte, e aumenta no sentido directo dos ponteiros do relógio.
Exemplo de um azimute de 60º
Há 3 tipos de azimutes a considerar:

  • Azimute Magnético: quando medido a partir do Norte Magnético (indicado pela bússola);



  • Azimute Geográfico: quando medido a partir do Norte Geográfico (direcção do Polo Norte);



  • Azimute Cartográfico: quando medido a partir do Norte Cartográfico (direcção das linhas verticais das quadrículas na carta).





COMO DETERMINAR O AZIMUTE MAGNÉTICO DE UM ALVO
Querendo-se determinar o azimute magnético de um alvo usando uma bússola há que, primeiro, alinhar a fenda de pontaria com a linha de pontaria e com o alvo. Depois deste alinhamento, espreita-se pela ocular para o mostrador e lê-se a medida junto ao ponto de referência.
Todo este processo deve ser feito sem deslocar a bússola, porque assim alteraria a medida. O polegar deve estar correctamente encaixado na respectiva argola, com o indicador dobrado debaixo da bússola, suportando-a numa posição nivelada.
Como apontar um Azimute Magnético
Querendo apontar um azimute magnético no terreno, para se seguir um percurso nessa direcção, por exemplo, começa-se por rodar a bússola, constantemente nivelada, de modo a que o ponto de referência coincida com o azimute pretendido. Isto é feito mirando através da ocular para o mostrador. Uma vez que o ponto de referência esteja no azimute, espreita-se pela fenda de pontaria e pela linha de pontaria, fazendo coincidir as duas, e procura-se ao longe, um ponto do terreno que possa servir de referência. Caso não haja um bom ponto de referência no terreno, pode servir a vara de um Escuteiro que, entretanto, se deslocou para a frente do azimute e se colocou na sua direcção.



O AZIMUTE INVERSO
O Azimute Inverso é o azimute de direcção oposta.
Por exemplo, o Azimute Inverso de 90º (Este) é o de 270º (Oeste).
Para o calcular basta somar ou subtrair 180º ao azimute em causa, consoante este é, respectivamente, menor ou maior do que 180º.
Exemplo de como calcular os azimutes inversos de 65º e 310º
AzimuteOperaçãoAzimute Inverso
65ºcomo é inferior a 180º deve-se somar 180º65º + 180º = 245º
310ºcomo é superior a 180º deve-se subtrair 180º310º - 180º = 130º



COMO MARCAR UM AZIMUTE NUMA CARTA
Para marcar um azimute numa carta, basta usares um transferidor. Coloca-se a base do transferidor (linha 0º - 180º) paralela às linhas verticais das quadrículas da carta e o ponto de referência sobre o ponto a partir do qual pretendemos traçar o azimute. De seguida faz-se uma marca na carta mesmo junto ao ponto de graduação do transferidor correspondente ao ângulo do azimute que pretendemos traçar. Por fim, traçamos uma linha a unir o nosso ponto de partida e a marca do azimute.
Exemplo para marcar um azimute de 55º a partir de uma Igreja

1- A Igreja, a partir da qual se prentende marcar um azimute de 55º
 
2- O transferidor alinhado com as linhas verticais das quadrículas, e com o ponto de referência sobre a igreja.

3- O azimute de 55º traçado a partir da Igreja e passando pela marca correspondente aos 55º graus.


MÉTODO DA TRIANGULAÇÃO 

    PARA DETERMINAR A NOSSA POSIÇÃO NUMA CARTA



Este método permite-nos localizar, com bastante precisão, a nossa posição numa carta.
Vamos ver um exemplo de como utilizar este método. Começa-se por identificar, no terreno e na carta, dois pontos à vista. Neste caso escolheu-se um marco geodésico e um cruzamento, pois ambos estão à vista do observador e são facilmente identicáveis na carta através dos seus símbolos.
De seguida, com a bússola determinam-se os azimutes dos dois pontos, 340º e 30º, respectivamente para o marco geodésico e para o cruzamento.
Conhecidos os azimutes, passamos a calcular os azimutes inversos respectivos: 160º é o azimute inverso de 340º e 210º o de 30º.
Na carta, e com o auxílio de um transferidor, traçam-se os azimutes inversos a partir de cada um dos pontos (160º para o marco geodésico e 210º para o cruzamento).
O ponto onde as linhas dos dois azimutes inversos se cruzam corresponde à nossa localização.


MÉTODO DA TRIANGULAÇÃO
PARA IDENTIFICAR UM PONTO DO TERRENO NA CARTA
Este método permite-nos, com bastante precisão, identificar um determinado ponto do terreno à nossa frente na carta.
O seguinte exemplo usa a mesma localização que o anterior. Desta vez, pretende-se localizar na carta o ponto onde está o Totem de Patrulha.
É preciso que um escuteiro vá até aos dois pontos com uma bússola e meça os azimutes desses pontos para o Totem. Depois disso, não é preciso calcular os azimutes inversos, porque basta usar os mesmos azimutes para traçar as linhas na carta e obter os pontos.




SEGUIR AZIMUTES EM LONGOS PERCURSOS
Quando pretendes seguir uma determinada direcção (azimute) durante um longo percuro, eis uma técnica simples para que mantenhas a direcção correcta ao avançares no terreno.
Tal como na figura, o escuteiro A, que possui a bússola, começa por visualizar o azimute pretendido, enquanto que os outros dois escuteiros, mais longe, tentam alinhar as suas varas com o azimute. O escuteiro A tem de lhes dar as indicações necessárias (esquerda ou direita) para eles se moverem e ficarem alinhados.
A seguir, o escuteiro A caminha até ao B, e coloca-se exactamente no sítio da vara. O escuteiro B parte levando a sua vara, passa pelo escuteiro C e vai-se colocando mais longe ainda, seguindo as ordens do escuteiro A d e maneira a se alinhar com o azimute.
O escuteiro A avança até ao C e coloca-se também no lugar da vara, sendo agora a vez do escuteiro C partir e ir-se colocar para lá do escuteiro B. Este processo repete-se sempre, até chegar ao fim do percurso. Quanto mais complicada for a natureza do terreno, mais curtas devem ser as distâncias entre os 3 escuteiros. No caso de ser no meio de mato denso, como por exemplo uma mata de acácias, torna-se necessário encurtar as distâncias para menos de 10 metros.






Agora nao teem Desculpa para se perderem, nao se percam no caminho da luz xD

C26 Damas
OP. CATT
OP. CATT

Mensagens : 276
Reputação : 4
Data de inscrição : 22/03/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum